terça-feira, 3 de maio de 2016

Renoir - Impressionistas III

I - Renoir



Pierre Auguste Renoir foi um pintor francês expoente do movimento impressionista. Nasceu em 25 de fevereiro de 1841 em Limoges e morreu em 03 de dezembro de 1919 em Cagnes sur Mer.

Renoir era de uma família de trabalhadores com talentos manuais. O pai, a mãe e irmã eram alfaiates, um irmão era ourives e o outro desenhista de moda. Renoir começou sua carreira logo cedo em 1854, pintando porcelanas em uma loja e ainda pintando as decorações de  cafés com cenas mitólogicas. 

Em 1862, ele começou a estudar arte com Charles Gleyre, em Paris. Lá ele conheceu Alfred Sisley , Frédéric Bazille e Claude Monet . 






Junto com Monet, Frederic Bazille, Alfred Sisley e Camile Pizarro formaram o grupo que influenciado por Manet e impulsionado por Monet deixaram a pintura realista e de estúdio da época em busca das cores da natureza, do efeito da luz nas cores e sobretudo preocupados em colocar rapidamente nas telas as suas impressões e sentimentos do que viam.

Desde o início sua obra foi influenciada pelo sensualismo, delicadeza e beleza dos traços. Seu principal objetivo, como ele próprio afirmava, era conseguir realizar uma obra agradável aos olhos. 


                                         Meninas ao Piano - Renoir (1892) - Musée d'Orsay, Paris


Apesar de sua técnica ser essencialmente impressionista, Renoir nunca deixou de dar importância à forma. Ele procurava a plenitude da cor e tinha uma  pincelada enérgica e ligeira, com motivos que lembram o mestre Ingres, por sua beleza e sensualidade.

A sua obra de maior impacto é Le Moulin de la Galette, em que conseguiu elaborar uma atmosfera de vivacidade e alegria à sombra refrescante de algumas árvores, aqui e ali intensamente azuis. 

Percebendo que traço firme e riqueza de colorido eram coisas incompatíveis, Renoir concentrou-se em combinar o que tinha aprendido sobre cor, durante seu período impressionista, com métodos tradicionais de aplicação de tinta. 

O resultado foi uma série de obras-primas bem no estilo Ticiano, a quem ele admirava. O seu primeiro reconhecimento oficial veio quando o governo francês comprou "Meninas ao Piano", em 1892.


II - Características da Pintura Impressionista


O Impressionismo foi um movimento artístico que revolucionou profundamente a pintura e deu início ás grandes tendências da arte do século XX. 

Os pintores impressionistas procuraram, com base na observação direta do efeito da luz solar sobre os objetos, registrar em suas telas as constantes alterações que essa luz provoca nas cores da natureza.

Algumas características gerais da pintura impressionista:

-A pintura deve registrar a tonalidades que os objetos adquirem ao refletir a luz solar e um determinado momento, pois elas mudam constantemente de acordo com  incidência do sol. 

- As figuras não devem ter contornos nítidos poi a linha é uma abstração do ser humano para representar as imagens.

- As sombras devem ser luminosas e coloridas, tal como é a impressão visual que nos causam.


O rio Sena em Asniere, Renoir, 1879, Galeria Nacional de Londres


- As cores e tonalidades não devem ser obtidas pela mistura de tintas. Elas devem ser puras e dissociadas no quadro em pequenas pinceladas.

Obs : Texto do livro "História da Arte" de Graça Proença. Excelente Material.



III - Obras principais


III.1 - Juventude


Em 1862, após juntar dinheiro com seu trabalho, Renoir realiza seu sonho: aos 21 anos muda-se para Paris e entra para a École des Beaux-Arts de Paris ("Escola de belas artes"). Entrou também para o ateliê de Charles Gleyre. Assistindo às aulas no ateliê, além de aperfeiçoar a sua técnica, conquistou a amizade de Alfred Sisley, Monet e Bazille, com quem compartilhou dias de muita conversa e teorização em Paris e de árduo trabalho em Argenteuil, pintando ao ar livre.

Em 1863 Renoir abandonou a École des Beaux-Arts e passou a pintar ao ar livre em Fontainebleau. A sua primeira obra A Esmeralda entrou para o Salão em 1864, com ela Renoir conseguiu um certo sucesso. Porém após a exposição, Renoir destruiu-a. Em 1865 Renoir e seus amigos tornaram-se próximos de Monet.

Com a guerra franco-prussiana, seus amigos pintores dispersaram-se e Renoir passou a se hospedar constantemente na casa do amigo Jules Le Couer. Foi na casa de Le Couer que Renoir conheceu Lise Trèhot que passou a ser sua modelo preferida durante um certo tempo. Entre as obras de destaque que Lise posou estão: "Mulher com a sombrinha" (de 1867), "A jovem Cigana" (de 1868) e seu último quadro como modelo que foi "Mulher com periquito" (de 1871).



         Mulher com sombrinha (1876)                          Lise costurando (1866) - Dallas Museum
          Museum Folkwang - Essen

Lise com a sombrinha é considerada sua primeira obra de destaque. Lise posou para a tela em Fontainebleau entre as folhagens de uma floresta. Com um vestido todo branco onde poderia apreciar-se os jogos de luz e sombra. A obra era inspirada em Coubert. Apesar do relativo sucesso da obra na ocasião, Renoir atravessava dificuldades financeiras. Em 1869 morava com Lise, de dezenove anos, na casa de seus pais. Com Lise ele teve dois filhos, Pierre e Jeanne. 



Em 1870 Renoir alistou-se na cavalaria para lutar na guerra franco-prussiana, mas deu baixa um ano depois por causa de uma doença. Neste mesmo ano, morreria na guerra seu amigo Bazille.



III.2 - Período Impressionista puro (1869 - 1880) 


Em 1869 Renoir passou um período com Monet no balneário de Grenouillère, um local muito popular em que os parisienses passavam os domingos de verão. Foi realmente pintando ao ar livre, que ele adquire o seu estilo.

Ele aprende a fazer os efeitos da luz, e não usar necessariamente  preto para as sombras. Nesse momento realmente começa o período impressionista Renoir. O paradoxo é que Monet queria pintar paisagens, enquanto que Renoir preferia a pintura figurativa 

Ele expôs com os impressionistas entre 1874 e 1878: Nesse período ele fez a sua obra mais conhecida "O Baile do Moinho da Galette", em Montmartre, em 1877. O quadro foi comprado por Gustave Caillebotte, membro e patrono grupo. 



Le Bal de Moulin de la Galette ( O baile do moinho da Galete)

                     O Baile do Moinho da  Galette - 1870 - Musée d'Orsay, Paris                        



Essa tela ambiciosa (pelo formato de 1,30 m × 1,70 m ) é característica do estilo e da pesquisa do artista durante a década de 1870: fluidos e toque colorido, sombras coloridas, não-uso do preto , efeitos de textura, jogo de luz que filtram através das folhas, nuvens, gosto por cenas da vida parisiense popular, os modelos de sua comitiva (amigos, pessoas da " boêmio " de Montmartre ).


 III.3 - Em busca de uma pintura mais Clássica (1880 - 1890)


O Almoço dos Remadores (1880-1881) - The Phillips Collection, Washingotn, EUA 


              O Almoço dos Barqueiros (1880-1881) - The Phillips Collection, Washington D.C.

Em uma série de artigos Emile Zóla, que acompanhava o trabalho dos impressionistas, escreveu que lamentava a falta de um pintor capaz de levar a transcrição momentânea dos efeitos de luz a um resultado mais perfeito, fruto de uma elaboração meditada. A "resposta" de Renoir é buscar a fórmula de uma linguagem capaz de fixar na tela e no tempo um tema de vida contemporâneo: O almoço de um feriado no terraço do restaurante La Fournaise, em Chatou. (Editora Abril)

Nesse quadro aparece uma nova modelo, Aline Charigot, que virá a ser a sua esposa em 1890. Com Aline Charigot ele teve três filhos: Pierre, Jean Renoir (o cineasta famoso) e Claude Renoir. 

Bailes (1883)


Em 1883 Renoir pinta uma série de três quadros retratando cenas ao ar livre de momentos de lazer. Ao invés de múltiplos personangens essses quadros tem um foco em apenas dois que são os personagens que dançam.

Os três quadros são "Baile em Bougival", "Baile na cidade" e "Baile no campo"


              Baile em Bougival (1882-1883)                                      Baile no Campo (1883)
               Boston Museum of  Fine Arts                                         Musée d'Orsay - Paris


Pessoas - As meninas de Cahen D'anvers (1880 e 1881)



Para a família de Louis Cahen d”Anvers, rico banqueiro, Renoir pintou dois quadros: “Retrato de Irène Cahen d’Anvers”, que faz parte da “Collezione Buhrle”, Suíça e o quadro “Rosa e Azul (As meninas de Cahen D’Anvers)", que se encontra exibido no MASP – Avenida Paulista, São Paulo.  

Os quadros foram pintados entre 1880 e 1881 e assinalam um período de retorno de Renoir a pintura mais formal e mundana. Nesse período ele executou vários retratos para uma rica clientela que lhe tinha sido apresentada por Madame Charpentier, esposa de um rico colecionador. Renoir estava em dificuldades financeiras e precisava do dinheiro gerado por esses quadros para sobreviver.

A menina do primeiro quadro se chama Irene. As duas garotinhas do segundo quadro chamam-se Elizabeth (loira) e Alice (morena) e foram retratadas quando tinham seis e cinco anos de idade. As meninas são representadas com roupas de renda embebidas de uma luz lembrando os quadros de Ticiano” (Editora Abril – Grandes Mestres).

                      Irene Cahen d'Anvers  (1880)                   Rosa e Azul (meninas Cahen d'Anvers)
                      Collezione Buhrle”, Suíça                                     (1881) MASP - São Paulo                  


Período "árido" (1883 a 1887)

Em 1881, Renoir passaria a buscar novas inspirações. Primeiro foi à Argélia depois à Itália. Na Itália, Renoir conheceu os grandes centros: Milão, Roma, Veneza, Nápoles. O que mais lhe impressionou na viagem foi ver de perto as obras de Rafael.

A viagem foi uma inspiração para buscar mais consistência em sua obra. Ele tentou tornar-se um artista em grande estilo renascentista. As figuras de suas obras tornaram-se mais imponentes e formais, e muitas vezes abordou temas da mitologia clássica. O contorno de seus personagens tornaram-se mais precisos, formas desenhadas com mais rigor e cores mais frias.

Este novo período em sua arte, de 1883 a 1887, ficou conhecido como período seco/árido. Nesta nova fase não houve mais espaço para pintura ao ar livre. Além de Rafael, Renoir foi influenciado pela obra de Ingres, pintor neoclássico, que ele admirava e defendia em debates com os amigos impressionistas.



III.4 - Período perolado e reconhecimento (1890)


De 1890 a 1900, Renoir muda novamente seu estilo. Já não é puro impressionismo e nem o estilo de Ingres, mas a mistura de ambos. Ele retém os sujeitos de Ingres mas mostra a fluidez das linhas. O primeiro trabalho deste período, as Meninas ao piano (1892), foi adquirida pelo Estado francês para a exposição no Musée du Luxembourg . Em 1894, Renoir já está com três filhos, Pierre, Jean (cineasta autor de Grande Ilusão e A Regra do Jogo ) e Claude. Nesse período Renoir se dedica também a obras sobre a maternidade.  A jovem que cuida de seus filhos, Gabrielle Renard, torna-se um de seus modelos freqüentes.





          Gabriele  Renard (1895) - Musée de la                                   Orangerie - Paris

          Meninas ao Piano (1892) - Musée
                        d'Orsay - Paris

III.5 - Maturidade - (1900)



          Autoretrato - 1910 - Coleção Privada
Por volta de 1892, Renoir desenvolveu artrite reumatóide . Em 1907, mudou-se para o clima mais quente de "Les Collettes", uma fazenda em Cagnes-sur-Mer , perto da costa do Mediterrâneo. Renoir pintou durante os últimos vinte anos de sua vida, mesmo depois que sua artrite limitava severamente a sua mobilidade. Ele desenvolveu deformidades progressivas em suas mãos e anquilose de seu ombro direito, que o obrigou a mudar sua técnica de pintura.


Renoir morreu na aldeia de Cagnes-sur-Mer, Provence-Alpes-Côte d'Azur, em 03 de dezembro de 1919.

IV - Referências


- A grande parte do texto foi copiada / resumida da Wikipedia em suas versões em Português, Inglês e Francês. Outras partes utilizadas vieram do livro História da Arte de Graça Proença, e Coleção Grandes Mestres da editora Abril.

- As imagens também foram copiadas da Wikipedia, na wikimedia commons, uma vez que a obra do autor e consequentemente suas reproduções são de domínio público.

- Essa página usa muito a wikipedia junto com outras fontes. Colaboramos individualmente com recursos pois achamos esse projeto fantástico. Erros e falhas que encontramos são insignificantes perante a sua contribuição. 

Outras fontes:

http://www.pierre-auguste-renoir.org/ - site da fundação Renoir. Encomenda de cópias de obras.


2 comentários:

  1. Vi com muito prazer " Meninas ao piano " " Baile no campo " " O baile do Moinho da Galette " no Museu Dorsay em 2010. Um museu extraordinário, imperdível.

    ResponderExcluir
  2. O Museu d'Orsay é o "reduto" dos impressionistas. Quem gosta muito de Monet, Renoir, Degas, e também de Van Gogh (pós-impressionista) não pode deixar de visitar.

    ResponderExcluir