segunda-feira, 14 de novembro de 2016

Helsinque, no limite entre Suécia e Rússia

I - Helsinque



Helsinque tem cerca de  620 mil habitantes, é a capital da República da Finlândia e a maior cidade do país. Está localizada na parte meridional, na costa do Golfo da Finlândia, e é uma das capitais mais  socialmente desenvolvidas do mundo.


Considerando a área metropolitana a população chega a 1.4 milhão de habitantes.

II - Histórico



Helsinque foi fundada em 1550 por Gustavo I, rei da Suécia como alternativa à cidade de Tallinn, na Estónia. No século XVIII, os suecos construíram a fortaleza de Suomenlinna na tentativa de protegerem a região do expansionismo russo.

Na sequência de várias guerras, a Rússia acabou por ocupar a Finlândia e Helsinque tornou-se a capital da província autónoma russa da Finlândia. Quando o país se tornou independente em 1917, Helsinque foi escolhida para sede do governo.

Já a Finlândia como um todo foi um Grão-ducado do Império Russo durante 108 anos e, durante os 600 anos que  antecederam, fez parte da Suécia.

Mapa Helsinque




Forte

A cidade possui uma rica história, marcada por conflitos contra outros povos, principalmente os russos. Na pequena ilha de Suomenlinna (também chamada de Sveaborg), encontra-se localizada a antiga fortificação que fica bem perto do porto da cidade. A fortificação foi construída pelos suecos para defender a Finlândia, especialmente contra os russos.

Ilha de Suomeninna, foto de Anton Kudelin

O Forte da  ilha de Suomenlinna faz parte do patrimônio histórico mundial da Unesco por causa da sua relevância nos conflitos com a Suécia e Rússia. 


III - Desenvolvimento Econômico Social 


A economia da cidade é baseada principalmente nos serviços. A maior parte das grandes empresas finlandesas têm a sua sede na região metropolitana de Helsinque, devido às ligações internacionais, redes de logística e disponibilidade de mão-de-obra na cidade.

A Região metropolitana de Helsinque contribui aproximadamente com um terço do PNB da Finlândia. O PNB per capita de Helsinque é quase o dobro da média do PNB per capita da Finlândia.

A Nokia, empresa do ramo de telecomunicações, fica sediada na cidade de Espoo, área metropolitana de Helsinque.

Alguns dados da Finlândia como um todo:

Características chave: "Alto padrão de educação, seguridade social e sistema de saúde, todos financiados pelo estado".
PIB per capita: 37,559 euros (2014).
Principais exportações: artigos eletrotécnicos, produtos de metal, maquinário, equipamento de transporte, produtos de madeira e de papel, produtos químicos.
Principais importações: Matéria prima, artigos para investimento, energia, artigos de consumo (por exemplo, automóveis e têxteis).



Atividades Maritimas




Por estar situada no golfo, uma grande parte das atividades em Helsinque está ligada ao comércio e atividades maritimas. Cruzeiros para Estocolmo, São Petersburgo e outras cidades são comuns. Atividades de pesca, comércio de salmão, caviar, também são desenvolvidas.

Praça do Mercado (Kauppatori) e Mercado antigo 

Bem perto do porto de onde saem as embarcações turísticas temos a Praça do Mercado onde se localiza uma feira de frutas, legumes, artesanato e roupas. Estivemos em um domingo e tinha bastante gente. Ao lado temos o Mercado antigo ( ) que foi o primeiro mercado coberto de Helsinque e onde se vende toda espécie de comida à base de peixes, camarões, ...,.

Praça do Mercado, foto de Andrei Nekrassov / Shutterstock.com
Mercado Velho, foto de HistoriacomGosto

Comida

Como não podia deixar de ser a comia básica da Finlândia é baseada em peixes e frutos do mar. Muita variedade de salmão, polvo, camarão, ...,.

Variedade de polvo, camarão e mexihões
Varidade de salmão


IV - Cultura


O maior museu histórico em Helsinque é o Museu Nacional da Finlândia, que exibe uma vasta coleção histórica da pré-história ao século XXI. O museu possui um edifício no estilo de um castelo medieval neo-romântico e é uma atração turística. Outro importante museu histórico na cidade é o Museu da Cidade de Helsinque, que divulga aos visitantes a história de Helsinque desde a sua fundação. A Universidade de Helsinque também tem muitos museus importantes, incluindo o Museu Universitário e o Museu de História Natural.


Ateneum em Helsinque, foto de  jremes84 em Shutterstock.com
A Galeria Nacional finlandesa é constituída por três museus: Museu de Arte Clássica Ateneum, Museu de Arte Clássica finlandesa e o Museu de Arte Clássica Europeu Sinebrychoff. Possui também museus pouco menos atrativos em termos de obras, como o Museu Kiasma de arte contemporânea e o Museu de Arte Moderna. O velho Ateneum, um palacete de estilo neo-renascentista construído e inaugurado no Século XIX, é um dos principais edifícios históricos da cidade, enquanto o Museu Kiasma é moderno e provavelmente o edifício mais cheios de nuances em Helsinque.

O mais famoso pintor Finlandês: Albert Edefelt


Albert Edelfelt nasceu em 1854, como membro de uma família aristocrática que falava o sueco. Apesar de suas origens, a sua infância foi marcada por restrições financeiras devido ao falecimento precoce de seu pai. 
Embora tenha tido aulas de arte enquanto estudava idiomas e história na Universidade Imperial em Helsinque,  ele mudou-se para Paris para continuar o processo de aprendizado devido a seu melhor nível.
Desde o início, Edelfelt não teve dúvidas de que Paris seria o lugar certo para desenvolver as suas aptidões artísticas. 

Já na França, entretanto, Edelfelt logo se deu conta de que a pintura plein air (ar livre), que retratava a realidade contemporânea ao invés de ilustrar cenas históricas, era o que dominava o mundo artístico na capital francesa.
Contudo, embora Edelfelt tenha morado em Paris durante mais de quinze anos, ele pintou apenas um quadro maior retratando o ar livre: Os Jardins de Luxemburgo. A inspiração para outras obras comparáveis veio de temas  finlandeses.


Rainha Bianca

A Primeira pintura histórica de Edelfelt, Rainha Bianca, 1887,  foi aceita no salão de Paris 1877. Embora a Rainha Bianca medieval fosse sueca, esta tela é considerada a primeira grande pintura histórica para descrever um assunto histórico finlandês, dado que a Finlândia pertenceu à Suécia. 



Esta pintura descreve a rainha Bianca saltando seu filho Haakon no joelho, enquanto cantando para ele ao mesmo tempo. Esta pintura lembra uma canção dos suecos para as crianças, "Rida, Rida, Ranka".

A canção discute um "pequeno cavaleiro /jovem príncipe, que está montando o "cavalo " representada pela rainha Blanca .A música continua discutindo a alegria que o menino um dia vai encontrar através do casamento. Esta canção faz referência ao casamento que Bianca ajudou a providenciar entre Haakon e a Princesa Margareta da Dinamarca, um casamento que resultou na união da Dinamarca e da Suécia entre 1397 e 1453. 





Edelfelt tinha bastante sensibilidade para descrever a relação amorosa de crianças e mulheres em muitas de suas pinturas.  O artista só veio a tornar-se pai  dez anos após a "rainha Bianca" ter sido pintado; seu filho Erik nasceu em novembro de 1888, e foi retratado no ano seguinte.


Teatro

Helsinque tem três grandes teatros: O Teatro Nacional Finlandês , o Teatro da Cidade de Helsinque e o Teatro Sueco. Os eventos de grande importância cultural, como a Ópera Nacional, geralmente são realizadas em Helsinque ou outra grande cidade do país. A cidade é considerada um dos principais polos de música popular no Norte da Europa, muitos amplamente reconhecidas e aclamadas.Helsinque também possui o maior centro de feiras do país.

Teatro Nacional, foto de HistoriacomGosto

Música

Johan Julius Christian Sibelius, conhecido como Jean Sibelius (Hämeenlinna, 8 de dezembro de 1865 — Järvenpää, 20 de setembro de 1957), foi um compositor finlandês de música erudita, e um dos mais populares compositores do fim do século XIX e início do XX. Sua música também teve importante papel na formação da identidade nacional finlandesa.

Sibelius nasceu numa família sueco-finlandesa cuja língua materna era o sueco e residia na cidade de Hämeenlinna, no Grão-Ducado da Finlândia, então pertencente ao Império Russo.

Significativamente, indo ao encontro do largo contexto do então proeminente movimento Fennoman e suas expressões do nacionalismo romântico, sua família decidiu mandá-lo para um importante colégio de língua finlandesa, e ele frequentou o The Hämeenlinna Normal-lycée de 1876 a 1885. O nacionalismo romântico ainda iria se tornar uma parte crucial na produção artística de Sibelius e na sua visão política.

Parte importante da música de Sibelius é sua coleção de sete sinfonias. Assim como Beethoven, Sibelius usou cada uma delas para trabalhar uma ideia musical e/ou desenvolver seu próprio estilo. Suas sinfonias continuam populares em gravações e salas de concerto.


Homenagem a Sibelius


V - Arquitetura


Como no resto dos países nórdicos, a arquitetura e o design são de grande importância. O Classicismo inspirou a arquitetura de diversos prédios da cidade, entre os mais conhecidos estão a Catedral, o Parlamnto e a Universidade de Helsinque. Entretanto, ultimamente a Finlândia vem se destacando como centro de design "arrojado / inovador.


a) Sede do Parlamento 


Em 1924 houve o concurso para a arquitetura do prédio, que foi ganho pela empresa de Borg-Sirén-Åberg e a tarefa de projetar o edifício foi então dado a Johan Sigfrid Sirén (1889-1961), o principal responsável pela implementação da proposta. O edifício foi construído entre 1926 e 1931 .
O edifício foi construído em um estilo que combina Neoclassicismo com o primeiro modernismo do século XX. Siren atraiu elementos neoclássicos, como colunas e balaústres com uma geometria simplificada na chave modernista.

A fachada é revestida por catorze colunas com capitéis coríntios e é revestido em granito vermelho Kalvola.

Parlamento em Helsinque, foto de @gadag
O edifício tem cinco andares, cada um dos quais é único. Os pisos são ligados por uma escada de mármore e Paternoster brancos elevadores.

Destacam-se o lobby principal, e a grande sala de estado. Algumas adições foram feitas ao edifício como a biblioteca, concluída em 1978, e um bloco de escritório separado, o "Pikkuparlamentti" (pequeno parlamento), concluído em 2004.

b) Museu de Arte Contemporânea - Kiasma




O Kiasma é um museu de arte contemporânea, sob a direção da Galeria Nacional Finlandeza. Seu papel principal é o de educar o público sobre a arte contemporânea e fortalecer o estado da arte na Finlândia em geral.



Um animado centro cultural e ponto de encontro, o Kiasma é o lugar para o prazer e experiência. O nome deriva do 'chiasm', que significa um cruzamento, particularmente o cruzamento de nervos ópticos.


Teatro Contemporâneo Kiasma, foto de Anton Havelaar em Shutterstock.com


Um concurso de arquitetura para projetar um museu de arte contemporânea em Helsinque foi realizado em 1992. A competição foi concebida para arquitetos dos países nórdicos e dos países bálticos. Cinco arquitetos de renome internacional participaram entre os quais havia apenas um cidadão dos EUA. 



Em 1993 o trabalho Chiasma proposto pelo arquitecto americano Steven Holl foi selecionado entre os 516 concorrentes. A construção do Kiasma começou em 1996. O museu foi inaugurado em maio de 1998.

c) Kamppi Chapel - Capela do Silêncio 


Essa obra construída com a finalidade de ser um ponto de apoio para reflexão no meio de uma praça central da cidade de Helsinque, é totalmente feita em madeira e propicia um excelente isolamento acústico entre o interior e exterior da capela.
Chamada de "Capela do Silêncio", embora seja mantida por uma comunidade luterana, ela é uma capela ecumênica que acolhe todas as religiões e nacionalidades. Não são realizadas celebrações ou cultos no local.
Kamppi Chapel, foto de HistoriacomGosto
Kamppi Chapel, foto de HistoriacomGosto
Ela foi construída para participar da celebração de Helsinque como "Capital Mundial de Projetos / Design " em 2012. Antes de ser inaugurada esse projeto da firma K2S já havia ganho em 2010, o "Prêmio de Arquitetura Internacional" instituído pelo Chicago Athenaeum Museum of Architecture and Design para obras realizadas fora dos Estados Unidos.


A obra impressiona pelo seu tamanho, por ser totalmente feita em madeira e pelo excelente isolamento acústico capaz de propiciar esse requisito para as pessoas fazerem suas orações / reflexões.

VI - Religião


Na Finlândia existe liberdade total de culto desde 1923. A Igreja Evangélico – Luterana é a principal instituição religiosa do país, com 85% da população batizada segundo os rituais luteranos. A Igreja Ortodoxa Finlandesa conta com 1% da população como fiéis.

Embora o cristianismo  tenha muito provavelmente  chegado à Finlândia ainda antes do fim do primeiro milênio, foi apenas no século XII que a Igreja Católica Romana se estabeleceu, após ações missionárias no sudoeste do país dirigidas pelo rei Erik da Suécia e pelo bispo inglês Henrique. A Igreja Ortodoxa foi introduzida no país a partir do Leste pela influência russa.

a) Catedral Luterana


A Catedral de Helsinque é uma catedral evangélica luterana da Diocese de Helsinque, situada no centro de Helsinque, na Finlândia.

Foi originalmente construída como tributo ao czar Nicolau I da Rússia, tendo sido conhecida como igreja de São Nicolau até à independência da Finlândia, em 1917.

A catedral constitui um local de destaque no centro de Helsinque, ostentando uma cúpula verde e alta, rodeada por quatro cúpulas mais pequenas. Foi construída entre 1830 e 1852, em estilo neoclássico, tendo sido concebida por Carl Ludvig Engel  como o ponto mais elevado da Praça Senaatintori, onde se encontra rodeada por outros edifícios do mesmo autor.  Este supervisionou as obras até à sua morte, em 1840, tendo sido sucedido por Ernst Lohrmann.  Nesta segunda fase, foram acrescentadas quatro cúpulas menores , que estabelecem um claro vínculo arquitetónico com a Catedral de Santo Isaac em São Petersburgo, na Rússia. Foram também erigidas duas torres sineiras e incorporadas estátuas de zinco dos Doze Apóstolos, nos vértices exteriores.

Catedral Luterana de Helsinque, foto de HistoriacomGosto
A planta da catedral é em cruz grega,  ou seja com um centro de massa quadrada e quatro braços com as mesmas dimensões, sendo simétrica em todos os 4 pontos cardeais, marcados individualmente por uma colunata e um frontão.

Interior da igreja

Comparado com o fausto do exterior neoclássico, o interior pode ser considerado algo espartano, mas ainda assim interessante. Pode albergar até 1300 fiéis e possui um altar datado da década de 1880, com estátuas de anjos e púlpito concebidos por Engel.[2] Dispõe também de um órgão.

Orgão 
Visão da Nave

Altar / Púlpito / Martim Lutero



b) Igreja na Pedra


Temppeliaukio kirkko é uma igreja luterana situada em Helsinque, na Finlândia, também conhecida como Igreja na Pedra.

Trata-se de uma obra arquitetónica moderna, idealizada pelos irmãos Timo e Tuomo Suomalainen. A sua construção teve início em 1968, tendo sido terminada e inaugurada em 1969. Em 1960, os irmãos Suomalainen venceram um concurso lançado para decidir quem iria conceber a nova igreja. Anteriormente, na década de 1930, tinham já sido realizados concursos para esse efeito, mas sem qualquer materialização.

Situada num bairro residencial, a maior parte da igreja é subterrânea. Foi construída a partir de uma rocha maciça de granito, cujo interior foi extraído, para dar forma às paredes. A cúpula de cobre é praticamente a única parte da estrutura que é visível a partir do exterior.



No interior, a igreja é circular, sendo as suas paredes de pedra despida. A iluminação é facultada por 180 pequenas janelas, que ligam a cúpula às paredes. Existe ainda uma varanda acobreada, que permite observar a igreja de cima para baixo.[1] Dispõe também de um órgão.



c) Igreja Ortodoxa - Catedral Uspenski


A Catedral Uspenski é uma Catedral Ortodoxa em Helsinque, Finlândia, dedicada à Dormição da Theotokos (Virgem Maria). Seu nome vem do eslavo eclesiástico, com a palavra Uspenie , que denota a Dormição. Ela foi concebida pelo arquiteto russo Aleksey Gornostayev (1808 – 1862) e construída após sua morte em 1862-1868.

A capela da cripta da catedral foi posteriormente denominada de Santo Alexander Hotovitsky que atuou como vigário da paróquia ortodoxa de Helsinque entre 1914-1917.

A Catedral é construída em cima de uma colina com vista para a cidade. Na parte de trás da catedral há uma placa comemorativa do Imperador russo Alexandre II, que era o soberano do Grão Ducado da Finlândia durante a construção da Catedral. 


A Catedral de Uspenski é a principal Catedral da Igreja Ortodoxa Finlandesa e reivindica ser a maior igreja ortodoxa na Europa Ocidental.

Catedral Uspenki, foto de HistoriacomGosto



VII - Infra_estrutura: Educação / Transporte


a) Universidade de Helsinque


Com 100  de taxa de alfabetização a educação na Finlândia é bem valorizada. A Universidade de Helsinque é a maior e mais antiga universidade do país, com a maior quantidade de disciplinas disponível. Há cerca de 38 mil estudantes, incluindo outros 5500 em pós-graduação, que estão atualmente matriculados.

A Universidade foi originalmente fundada na cidade de Turku, em 1640, então parte do Império Sueco, como a "Real Academia de Turku". Porém, foi transferida para Helsinque em 1829.

Linus Torvalds fez o seu mestrado e criou o Linux nesta universidade



Universidade de Helsinque, foto HistoriacomGosto

b) Transporte

Helsinque é bem equipada com vários meios de transporte. Para deslocamentos na cidade temos Metrô subterrãneo, bondes na superfície e ônibus. Para deslocamentos entre países, além de aviões e navios temos a ligação  com São Petersburgo e Moscou através de trens de alta-velocidade (Allegro) e com Estocolmo em Ferry boats. É possível comprar todas as passagens no Brasil pela internet porém temos que  retirar o ticket na estação com antecedência.

Estação de Trem principal de Helsinque, foto HistoriacomGosto




Plataforma de Trens para São Petersbusrgo, foto HistoriacomGosto 
Bondes em deslocamentos internos, foto de Rolf_52/Shutterstock.com


c) Oportunidades de Emprego


"A Finlândia agora despertou para o fato de que à medida que a grande “safra” de bebês nascidos após a guerra agora se aposenta, haverá uma falta de profissionais, que a atual geração não será capaz de preencher.

Se todos os postos que se tornarão vagos na próxima década nos serviços de saúde tivessem que ser preenchidos apenas por finlandeses, um em cada quatro jovens da Finlândia teria que se dedicar à enfermagem. Uma vez que esta hipótese é obviamente inviável, haverá uma clara necessidade de recrutar gente no exterior nos próximos anos, especialmente nos setores de serviços e saúde.

A ideia de um emprego temporário ou permanente na Finlândia ou mesmo, de lá se estabelecer, não é mais tão extraordinária como parecia há meros dez ou vinte anos. As vantagens incluem boas condições de trabalho e alta estabilidade no emprego. Até mesmo a intrigante língua finlandesa não é barreira para recém-chegados dispostos a fazer um esforço, muito embora se admita que possa tornar o progresso um pouco mais lento." (www.finlandia.fi)


VIII - Esportes e Lazer


Em 1952 a cidade acolheu os Jogos Olímpicos de Verão, o que reforçou a importância de Helsinque no panorama desportivo mundial. No ano 2000 foi eleita Capital Europeia da Cultura, no momento da celebração do seu 450º aniversário. Em agosto de 2005 recebeu o Campeonato Mundial de Atletismo. Quando estivemos na cidade em 2015 estava tendo um competição mundial demonstrativa de ginástica para todas as idades. 

a) Esportes - Jogos Olímpicos de 1952

Cartaz comemorativo dos jogos olímpicos
Estádio sede dos jogos olímpicos de 1952


b) Lazer 


O que os Finlandeses mais gostam de fazer ? Sauna, evidentemente. Por isso é o país com o maior número de saunas do mundo. Todas as casas tem uma sauna e no meu  hotel tinha uma sauna no meu apartamento. Não era geral do hotel, mas do apartamento.  Os Finlandeses tem os seus costumes de sauna e o que estranhamos é que eles fazem a sauna dividido em grupos de homens e mulheres e normalmente não usam short ou toalha.  Caso se sinta desconfortável peça uma toalha que ninguém estranhará. 

A sauna é considerada uma maneira de limpeza tanto física como espiritual. A sauna costumava ser uma porta de entrada para dentro e fora deste mundo: nos velhos tempos, as mulheres davam à luz em saunas, e após a morte de uma pessoa, o corpo se submetia a uma lavagem final lá.

Sauna à beira mar, comum nas casas de campo da região

Finlandeses não são o tipo de pessoas que vão às ruas para protestar quando estão infelizes com alguma coisa, mas restringir o seu direito de sauna -   nunca deve ser tentado - pois isso certamente causaria um escândalo de proporções sem precedentes.

IX - O Clima na Finlândia


a) Verão - (Temperatura entre 15 e 30o C, Junho a Agosto (100 dias))

Por causa do longo e frio inverno, os finlandese celebram seu verão com muita paixão. Participam de festivais de música, velejam pelas ilhas da osta, vão para as casas de verão à beira-mar pescar e cozinhar ou mesmo vão paraos parques tomar sol.  Durante três meses as temperaturas permanecem mais altas e o sol parece não se pôr. Quando visitamos Helsinque no verão até 23:00h o dia permanecia claro. 





Helsinque no Verão, foto HistoriacomGosto






b) Outono (2 a 15oC, Setembro a Novembro,80 a 90 dias) 


Outono é o tempo quando os finlandeses tiram os barcos da água, colocam suas biciletas na garagem e começam a preparar seus skates e skis. é o tempo entre as duas estações principais, mas não menos importante. 

AS cores das folhas, ou "ruska" para os habitantes locais, é um fenômeno natural espetacular que pinta paisagens do norte em tons profundos e macios. Coberto de florestas e desertos, a Finlândia é um excelente destino para quem gosta de apreciar o contraste das quatro estações. 



O pico da temporada dura apenas cerca de duas semanas.



c) Inverno (-30oC a 0oC, Dezembro a Março, 120 dias)


Durante Janeiro e Fevereiro, quase sempre há neve no norte e no leste da Finlândia. Mesmo se houver pouca neve em Helsinque, muitas vezes há até um metro ou mais nas pistas de esqui de Lapland. A temporada de neve no norte da Finlândia começa em novembro e dura pelo menos até maio. Quando o Natal (a festa mais celebrada na Finlândia) se aproxima, usam-se tochas no exterior e velas no interior das casas para criar um ambiente especialmente acolhedor e caloroso. Dezembro é a temporada alta na Lapônia graças às visitas à casa de Papai Noel que fica nas proximidades da cidade de Rovaniemi e ao ambiente natalício em geral em todo o país. No Norte, nas noites frias do Inverno, com um pouco de sorte, pode assistir-se a um dos fenômenos mais belos da natureza, a Aurora Boreal em fevereiro e março.


d) Primavera (0 a 10oC, Março a Maio, 45 a 60 dias) 




O verão é curto na Finlândia e a primavera é ainda menor. No sul da Finlândia muitas vezes há neve no chão no início de abril, com algumas açafrão começando a aparecer.  As grandes festas da Primavera são a Semana Santa e o 1º de Maio, que é tradicionalmente celebrado em especial pelos estudantes. No Norte da Finlândia, em meados de Maio começa a época do Sol da Meia-noite, que vai até final de Julho.



Resumindo em um país como a Finlândia é possível aproveitarmos as quatro estações do tempo, cada uma com suas peculiaridades. Entretanto para nós brasileiros o período para conhecer Helsinque definitivamente é entre maio e outubro, e preferencialmente no verão quando as temperaturas não estão tão baixas.  


X - Referências


Wikipedia- Heksinque

Dados gerais sobre Helsinque e Filandia - http://www.visitfinland.com/ e www.finland.fi

Fotos e Notas de viagem: História com Gosto

Fotos: Quando especificado autoria em Shutterstock.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário