terça-feira, 13 de setembro de 2016

Orgulho e Preconceito (Jane Austen) - Romance / Filme para alegrar o espírito

I - Jane Austen




Jane Austen (Steventon, 16 de dezembro de 1775 – Winchester, 18 de julho de 1817) foi uma proeminente escritora inglesa. 

Nascida em Steventon, Hampshire, de uma família pertencente à nobreza agrária, sua situação e ambiente serviram de contexto para todas as suas obras, cujo tema gira em torno do casamento da protagonista. A inocência das obras de Austen é apenas aparente, e pode ser interpretada de várias maneiras. Os meios acadêmicos a têm considerado uma escritora conservadora, apesar de a crítica feminista atual reconhecer em suas obras uma dramatização do pensamento  sobre a educação da mulher. (wikipedia)

Conta-se que ao dar conselhos para um jovem escritor, Austen sugeriu que "três ou quatro famílias de uma aldeia rural são o ideal para se trabalhar". Essa fórmula parece estar no coração de todos os seus romances que cuidadosamente examinavam a política social de um pequeno círculo, e particularmente o que cabia às mulheres em uma era que os costumes de herança patriarcal faziam com que um bom casamento fosse uma forma de sobrevivência.

Os romances de Austen além de enfatizar a moral e o comportamento, também demonstram uma tendência iressistível para o cômico e a irreverência. Traz muitas vezes embutido a sátira e críticas sociais aos costumes da época. 


II - Principais Obras


Razão e Sensibilidade - 1811
Orgulho e Preconceito - 1813
Mansfield Park - 1814
Emma, 1815
Persuasão, 1818 (publicação póstuma)
A Abadia de Northanger, 1818 (publicação póstuma)



III - Orgulho e Preconceito - O romance


A história mostra a maneira com que a personagem Elizabeth Bennet lida com os problemas relacionados à educação, cultura, moral e casamento na sociedade aristocrática do início do século XIX, na Inglaterra. Elizabeth é a segunda de 5 filhas de um proprietário rural na cidade fictícia de Meryton, em Hertfordshire, não muito longe de Londres.

Apesar de a história se ambientar no século XIX, tem exercido fascínio mesmo nos leitores modernos, continuando no topo da lista dos livros preferidos e sob a consideração da crítica literária. O interesse atual é resultado de um grande número de adaptações e até de pretensas imitações dos temas e personagens abordados por Austen.
O título original desse romance seria "First impressions (primeiras impressões)", em que autora tentava sintetizar o fato que muitas vezes as "primeiras impressões" são desastrosamente erradas. 

Atualmente, acredita-se que o livro tenha cerca de 20 milhões de cópias vendidas ao redor do mundo.



Enredo


Quando a protagonista Elizabeth Bennett, encontra o rico e disponível Mr. Darcy, ela o acha pomposo e arrogante. Dentro de sua perspectiva e de seu julgamento de caráter ela descarta o seu interesse por ela, mesmo  não tendo nenhum dinheiro ela considera que deveria se casar apenas com uma pessoa moralmente respeitável. 

O senhor Darcy por sua vez tinha ido à vila onde Elizabeth morava apenas acompanhando um outro rico amigo seu. No seu encontro com Elizabeth ele deixa transparecer o seu desconforto e em parte o seu desprezo pela falta de etiqueta e educação refinada do povo daquela aldeia. 

No desenrolar do romance, ambos concluem que na realidade eles fizeram um julgamento errado um do outro e chegam ao ponto de reflexão que Austen sempre coloca em seus romances para a partir daí se chegar ao desfecho final.  

IV - Orgulho e Preconceito, filme versão de 2005


Pride and Prejudice (no Brasil e em Portugal, Orgulho e Preconceito) é um filme britânico de 2005, do gênero drama, dirigido por Joe Wright e com roteiro baseado no livro homônimo de Jane Austen, com adaptação de roteiro de Deborah Moggach. Foi lançado em 16 de setembro de 2005 no Reino Unido, e em 10 de fevereiro de 2006 no Brasil, e foi indicado em quatro categorias no Oscar.

O filme acompanha a história de cinco irmãs de uma família inglesa de aristocratas rurais lidando com questões de casamento, moralidade e preconceito. Keira Knightley intepreta a protagonista Elizabeth Bennet enquanto Matthew Macfadyen interpreta o seu par romântico Sr. Darcy.

Esse filme está disponível para os assinantes do Netflix.

Os personagens principais:


a) Elizabeth Bennet - No filme de 2005 estrelado por Keira Knightley



b) Mr. Darcy - No filme de 2005 estrelado por Matthew Macfadyen



V - Popularidade Moderna


- Em 2003, a BBC conduziu uma votação para o "UK's Best-Loved Book", em que "Pride and Prejudice" ficou em 2º lugar, depois apenas de O Senhor dos Anéis. 


- Em 2008, entre mais de 15.000 leitores australianos, "Pride and Prejudice" figurou como 1º em uma lista dos 101 melhores livros já escritos. 

adaptações para o cinema

  • 1940 - Pride and Prejudice, estrelando Greer Garson e Laurence Olivier.

  • 2003 - Pride & Prejudice: A Latter-Day Comedy, estrelando Kam Heskin e Orlando Seale (as locações foram na Universidade Mormon, e foi dirigido por Andrew Black.

  • 2004 - Pride & Prejudice, estrelando Aishwarya Rai, Martin Henderson, Nadira Babbar e Alexis Bledel. Produção de Bollywood, indústria do cinema indiano.

  • 2005 - Pride and Prejudice, dirigido por Joe Wright e estrelando Keira Knightley (indicada ao Oscar pela interpretação) e Matthew Macfadyen.

  • 2016 - Pride and Prejudice and Zombies ( Orgulho e Preconceito e Zumbis ) estrelando Lily James.

VI - O Motivo do Blog


Um dos meus objetivos com esse blog é de divulgar as bonitas criações e seus artistas, tanto na área de pintura, escultura, literatura e cinema. Esse filme é muito bonito de todos os aspectos, moral, estético, e dramático. Vale a pena ver. 

VII - Referências



75 Masterpieces Every Crhristian should Know - Terry Glaspey

Jane Austen - Wikipedia

Netflix - Orgulho e Preconceito, versão de 2005

Nenhum comentário:

Postar um comentário