quarta-feira, 10 de maio de 2017

Bandas de Rock - The Who

I - The Who


The Who é uma banda de rock britânica surgida em 1964. A formação original era composta por Pete Townshend (guitarra), Roger Daltrey (vocais), John Entwistle (baixo) e Keith Moon (bateria). O grupo alcançou fama internacional, se tornou conhecido pelo visual e dinÂmica de suas apresentações e passou a ser considerado como uma das maiores bandas de rock and roll da época. Eles introduziram o conceito de ópera rock com o disco / história de Tommy. A apresentação noturna em Woodstock em que eles cantaram "See me, feel me" do disco Tommy tornou-os famosos no mundo inteiro. 

No princípio de sua carreira a banda ficou famosa por arrebentar completamente seus instrumentos no final dos shows (especialmente Townshend, cuja destruição de guitarras tornar-se-ia um clichê do rock, e o alucinado Keith Moon, mandando seu kit de bateria pelos ares). Seus primeiros álbuns , repletos de canções pop curtas e agressivas, os distintos power chords de Townshend e temas recorrentes de rebelião juvenil e confusão sentimental, foram influências primordiais no surgimento do punk rock e do power pop. (Wikipedia )




Roger Daltrey, John Entwistle, Keith Moon e Peter Townshend



II - "See me, Feel me" - Woodstock 1969 - Melhor apresentação ao vivo








'See me, feel me, touch me, heal me - Veja-me, sinta-me, toque-me, cure-me.'



Tommy foi o quarto álbum de estúdio do The Who e foi composto como uma ópera rock. Tommy nunca teve um enredo definitivo, mas a seguinte sinopse foi publicada após o lançamento do álbum original.



O capitão Walker do exército britânico desaparece durante uma expedição e acredita-se morto ("Overture"). Sua viúva, a Sra. Walker, dá à luz seu filho, Tommy ("É um menino"). Anos mais tarde, o Capitão Walker volta para casa e descobre que sua esposa encontrou um novo amante. O capitão assassina este homem em uma briga que Tommy observa. A mãe de Tommy o convence de que não viu ou ouviu o incidente e nunca deve contar a ninguém sobre isso; Como resultado, torna-se surdo, mudo e cego para o mundo exterior. Tommy agora confia em seu senso de toque e imaginação, desenvolvendo uma psique interior fascinante .



Um charlatão afirma que sua esposa pode curar Tommy, enquanto os pais de Tommy estão cada vez mais frustrados por ele nunca encontrar a religião no meio de seu isolamento. Começam a negligenciá-lo, deixando-o ser torturado por seu sádico "primo Kevin" e molestado por seu tio Ernie 



Quando Tommy torna-se mais velho, ele descobre que ele pode sentir vibrações suficientemente bem para se tornar um jogador de pinball especialista (" Pinball Wizard "). Seus pais levam-no a um médico respeitado, que determina que as deficiências do menino são psicossomáticas e não físicas. Tommy é mandado pelo doutor " vai ao espelho! ", E seus pais observam que ele pode olhar fixamente o seu reflexo. Depois de ver Tommy passar longos períodos olhando para um espelho em casa, sua mãe esmaga-o com a frustração ("Smash the Mirror"). Isso remove o bloqueio mental de Tommy, e ele recupera seus sentidos, percebendo que ele pode se tornar um líder poderoso ("Sensation").

Ele inicia um movimento religioso, que gera fervor entre seus seguidores e se expande em um acampamento de férias. No entanto, os seguidores de Tommy, em última análise, rejeitam seus ensinamentos e deixam o campo ("We're Not Gonna Take It"). Tommy internaliza ("Veja-me, Sinta-Me") com sua "afirmação constante de admiração naquilo que o envolve".



III - Melhor Disco, Melhor Capa




Who's Next é o quinto álbum de estúdio do The Who. Ele foi desenvolvido a partir do projetado abortado "Lifehouse", que seria uma ópera de rock multi-mídia para ser uma sequência de Tommy.  O projeto foi cancelado devido à sua complexidade e conflitos com Kit Lambert, gerente da banda, mas Townshend foi persuadido a gravar as músicas como um álbum de estúdio simples.




The Who gravou Who's Next com a ajuda do engenheiro de gravação Glyn Johns . Depois de produzir a canção " Will not Get Fooled Again " no Rolling Stones Mobile Studio , eles se mudaram para os estúdios olímpicos para gravar e mixar a maioria das músicas restantes do álbum. Eles fizeram uso proeminente do sintetizador no álbum, particularmente em "Will not Get Fooled Again" e " Baba O'Riley ", que foram lançados como singles . A foto da capa foi realizada por Ethan Russell e fez  referência ao monolito no filme de 1968 "2001: Uma odisseia do espaço".




Who's Next foi um sucesso imediato quando foi lançado em agosto de 1971. Desde então tem sido visto pelos críticos como o melhor álbum de Who e um dos maiores álbuns de todos os tempos. Foi reeditado em CD várias vezes com canções adicionais originalmente destinadas ao Lifehouse.



Prêmios e Menções


De acordo com a Acclaimed Music , Who's Next estã classificado em 35º lugar  nas listas de críticos dos maiores álbuns de todos os tempos. Em 2003, a Rolling Stone classificou-o em 28o em sua lista dos 500 maiores álbuns de todos os tempos.  O álbum apareceu no número 15 na lista Pitchfork Media dos 100 melhores discos da década de 1970.  Ele também foi incluído no livro 1001 álbuns que você deve ouvir antes de morrer (2005). A série de documentários clássicos da BBC exibiu um episódio com Who's Next, inicialmente no rádio em 1989, e depois na televisão em 1998. Em 2006, o álbum foi escolhido por Time como um de seus 100 melhores discos de todos os tempos. Em 2007, foi introduzido no Grammy Hall of Fame por "significado qualitativo ou histórico duradouro".



IV - Ícone Musical - "Baba O'Riley" e "Behind blues eyes".









Out here in the fields
I fight for my meals
I get my back into my living
I don't need to fight
To prove I'm right
 I don't need to be forgiven





Aqui fora nos campos
Eu luto pelas minhas refeições
Eu tenho minhas responsabilidades no meu modo de viver
Eu não preciso lutar
Para provar que estou certo
Eu não preciso ser perdoado







Behind Blues Eyes




No one knows what its like, to be the bad man,
to be the sad man, behind blue eyes.
No one knows what its like, to be hated,
to be fated, to telling only lies.




Ninguém sabe como é ser o homem mau
Ser o homem triste, por trás de olhos azuis
Ninguém sabe como é, ser odiado
Ser condenado, contar apenas mentiras







V - Fim do Grupo 






O grupo chegou a lançar dois álbuns com Kenney Jones na bateria, "Face Dances" (1981) e "It's Hard" (1982). A perda de Moon representou uma mudança no som da banda, que passou a ser mais calcado no pop. Embora tenha agradado à crítica e vendido razoavelmente bem, os dois álbuns lançados pelo The Who na década de 1980 são atualmente descartados por muitos fãs como inferiores à antiga fase. Logo após o lançamento de It's Hard a banda embarcou em uma turnê de despedida, depois de Pete Townshend admitir seu alcoolismo, se recuperar e afirmar que gostaria de realizar mais uma turnê com a banda antes de transformá-la numa banda de estúdio. Foi a turnê mais lucrativa de 1982, com multidões lotando estádios e arenas ao redor da América do Norte. 



Após seu último show em dezembro de 1982, Townshend passou parte de 1983 tentando compor material para o próximo álbum de estúdio do Who, para cumprir o contrato assinado com a Warner Bros. Records em 1980. No final do ano, no entanto, Townshend se disse incapaz de produzir composições que ele sentisse serem apropriadas para a banda, divulgando um comunicado em dezembro de 1983, onde anunciou sua saída do Who e o fim da banda.

Depois disso o The Who reuniu-se diversas vezes para espetáculos isolados.

VI - Referências


Wikipedia - The Who e Who´s Next

Nenhum comentário:

Postar um comentário