segunda-feira, 21 de março de 2016

Siena e suas tradições

I - História


Siena é uma cidade italiana na região da Toscana, atualmente com cerca de 53.000 habitantes. Distante apenas 73 Km de Florença, uma hora de trem ou carro, Siena por muito tempo rivalizou com sua vizinha em arte e prestígio. 




Originalmente um povoamento etrusco, tornou-se depois colonia romana refundada pelo imperador Augusto. Era, contudo, uma pequena povoação, longe das rotas principais do Império. No século V, torna-se sede de uma Siena Cristã.


As antigas famílias aristocráticas de Siena reclamam origem nos Lombardos e à data da submissão da Lombardia a Carlos Magno (774). A grande influência da cidade como pólo cultural, artístico e político é iniciada no século XII, quando se converte num burgo autogovernado de estilo republicano, substituindo o esquema feudal.



Todavia, o esquema político conduziu sempre a lutas internas entre nobres e externas com a cidade rival de Florença. Data do século XIII a ruptura entre as facções rivais dos Guibelinos de Siena e dos Guelfos de Florença, que seria argumento para a Divina Comédia de Dante.



Siena rivalizou no campo das artes durante o período medieval até o século XIV com as cidades vizinhas. Porém, devastada em 1348 pela Peste Negra, nunca recuperou o seu esplendor, perdendo também a sua rivalidade interurbana com Florença. A cidade hoje conserva aspectos dos séculos XIII e XIV. 


II - Catedral e Santos


a) O Duomo de Siena




A catedral de Siena foi iniciada em meados do século XII. Ela é uma mostra representativa da arquitetura gótica italiana. A fachada principal, obra de Giovani Pisano, foi terminada em 1380; no interior pode ver-se o púlpito octogonal apoiado sobre leões de Nicola Pisano, e o seu pavimento de mosaicos. Na catedral, encontra-se a magnífica pia batismal com baixo-relevos de Donatello, Ghiberti, Jacopo della Quercia e outros escultores do século XV.



O interior da Catedral

        foto:Eddy Galleoti/Shutterstcok.com            foto:TasfotoNL /Shutterstock.com

As colunas da Catedral chamam a atenção pelas suas listras horizontais. As capelas são belissamente decoradas. 

b) Santa Catarina de Siena e Papas


Siena deu vários Papas e dois Santos. Os Papas foram: Alexandre III, Pio II, Pio III e Alexandre VII. Os dois grandes Santos de Siena são Santa Catarina (1347-1380) e São Bernardino (1380-1444). 

Santa Catarina

Catarina Benincasa, filha de um humilde tintureiro, fez-se irmã na Ordem Terceira dominicana (para leigos) e viveu como monja na casa dos pais. É famosa pelas suas meditações com o próprio Cristo, que num êxtase lhe disse: "Eu sou aquele que é e tú és aquela que não é". Apesar da origem modesta, influenciou papas e príncipes com sua sabedoria e seu exemplo, conseguindo inclusive convencer o papa da então cisão ocidental, contra a maioria dos cardeais, a regressar a Roma do exílio de Avingnon na França. Santa Catarina fazia frequentes jejuns e durante eles atingia extases que depois descrevia em seus relatos. Apesar de não saber escrever, foi considerado por Paulo VI, doutora da Igreja.



São Bernadino

Quanto ao franciscano São Bernardino, ele é célebre por ter sido o maior expoente, no Catolicismo, da via espiritual de invocação do Nome Divino, que encontra similares em todas as grandes religiões, do Budismo  ao Islã e ao Hinduísmo. Os sermões que Bernbardino fez na praça central de Siena provocaram tal fervor religioso e devoção ao nome de Jesus que o conselho municipal decidiu colocar o monograma do nome de Jesus (composto pelas letras IHS, significando "Jesus salvador dos homens") na fachada do prédio do governo. Do mesmo modo, muitos cidadãos o pintaram sobre as fachadas de suas casas, como até hoje se pode ver na cidade.

III - Folclore


O Palio de Siena

O Palio é uma corrida de cavalos realizada na praça principal da cidade com dez cavalos e cavaleiros representando um dos bairros da cidade. Ele é feito duas vezes por ano, a 2 de Julho e 16 de Agosto, sendo que em anos de Jubileu realiza-se um terceiro. O palio de  02 de julho é em honra de Nossa Senhora de Provenzano e o de 16 de agosto em honra da Assunção de Nossa Senhora.

Tem se registros de uma corrida de cavalos em Siena desde 1200.  OS documentos fazem referência a um Palio di san Bonifacio que é o padroeiro da antiga catedral. 

Quando Siena tornou-se uma das cidades mais ricas e cultas da Europa na Idade Média , o Palio era o evento esportivo que concluia as festas anuais em honra da Virgem Maria Assunção, padroeira de Siena e do  Estado. O destaque das festividades, era finalmente, a oferta de velas e censo na Catedral, ritual religioso e político, um ato de devoção à Nossa Senhora e de sujeição aos magistrados da cidade de Siena .

a) Desfile





Blocos


Cada contendor, que representa um bairro, tem o seu cortejo vestido com roupas de época e carregando o seu brasão. Na cidade os moradores constituem a torcida de acordo com a região em que moram. 






O Palio





IV -Praça, Ruas e Mercados


a) Piazza del Campo


A piazza del campo é onde tudo acontece em Siena. É lá que os visitantes se juntam para tomar um café, um vinho e apreciarem a tradição guardada pelos seus ediícios. Na praça e nas ruas vizinhas se situam os melhores restaurantes. Até o Palio acontece aqui. 





A Piazza del Campo tem forma de meia-lua, é onde se encontra o Palazzo Pubblico (câmara municipal ou prefeitura, século XIV), com o famoso Campanile (campanário). É lá que se encontram os afrescos de Simone Martini e Ambrogio Lorenzetti e relevos da Fuente Gaia de Jacopo della Quercia. Nesta praça também está a alta Torre del Mangia.


b) Ruas

As ruas de Siena são antiquíssimas. Estreitas, com sobrados residenciais e comércio entrelaçados. 



c) Piazza del Mercatto


Na praça do mercado acontece a tradicional feira de frutas e legumes, além davenda de objetos antigos. É uma experiência bem interessante visitar o mercado. De lá temos uma visão maravilhosa do vale que circunda Siena.




d) Vizinhanças de Siena

Os arredores de Siena, são simplesmente os lindos campos e vinhedos da Toscana, com destaque para San Gimigniano, Radda in Chianti, Fonterutolli e Montalcino.




V - Referências

- Textos em Wikipedia (português e italiano) e Notas de viagem de HistoriacomGosto
- Fotos em Shutterstock







Um comentário:

  1. Cidade líndíssima! Tive duas oportunidades de visitá-la. Valeu!

    ResponderExcluir