quarta-feira, 30 de março de 2016

Parque dos Monumentos Caídos - Museu Parque de Artes de Moscou

I - Museu Parque de Artes ou Parque dos Monumentos Caídos (MUZEON)





O MUZEON parque das artes, anteriormente chamado de Parque dos heróis caídos/ decaídos, é um parque de esculturas ao ar livre em Moscou, compartilhada pela divisão de arte moderna da Galeria Tretyakov e Casa Central dos Artistas . 


Ele está localizado entre as estações de metrô Parque Kultury e  Oktyabrskaya. É o maior museu de escultura ao ar livre  na Rússia, com mais de 700 obras de arte atualmente em exposição e outras 200 armazenadas.

Uma parte relevante de uma visita à Moscou é procurar conhecer um pouco da história da cidade, do país e do seu povo. Independente de nossa aprovação ou admiração, os acontecimentos originados da revolução russa de 1917 são um aspecto importante da história da humanidade. 


II - Histórico


Em 1923, foi tomada a decisão de construir a exposição global da Rússia de produtos agrícolas, artesanais e industrializados. A seção de pavilhões estrangeiros foi localizada no atual site do MUZEON. No meio, o jovem arquiteto Andrei Burov construiu um estádio de futebol, inédito na época. Vladimir Lenin visitou a exposição durante a sua última viagem a Moscou três meses antes de sua morte. Lenin foi levado em um carro passando pelos pavilhões projetados por Konstantin Melnikov , Vladimir Shchuko e Vera Mukhina , antes de partir para a propriedade de Gorki, onde morreu.



Durante a Grande Guerra Patriótica (como a Segunda Guerra Mundial é conhecida na Rússia), equipamentos militares e armas anti-aéreas foram estacionadas nas vizinhanças,  e no final dos anos 1940, um vasto espaço vazio surgiu no local tornando-se a maior área livre de Moscou. Os Arquitetos propuseram várias alternativas para o local, desde a construção da Academia de Ciências até o  Palácio dos Sovietes, mas a Ministra da Cultura Yekaterina Furtseva insistiu na Casa Central dos Artistas ( CHA ). As obras foram iniciadas e em 1965 tinha apenas barracos de madeira. O quadrado em torno da CHA foi construído na década de 1980.



No final de 1980, no auge da Perestroika, CHA começou a realização de exposições pródigas com artistas como Francis Bacon , Giorgio Morandi , Jannis Kounellis , Robert Rauschenberg  e James Rosenquist . Esculturas de ocidentais modernistas apareceram no parque adjacente. Os ventos da mudança estavam soprando. Em 22 de agosto de 1991, a estátua de Felix Dzerzhinsky foi desmontada e levada  ao parque. 

Bustos de Lenin   e estátuas de Kalinin, Sverdlov  e Stalin, provenientes de toda a Moscou começaram a amontoar-se na grama. Esculturas foram trazidas das antigas fábricas de escultura  da era soviética que estavam fechadas. 

Em outubro de 1991, quando a União Soviética entrou em colapso, estátuas de líderes da União Soviética, ​​trabalhadores anônimos e camponeses, foram removidos de seus pedestais, rebocados para o parque em sua forma decaída. Elas foram corrigidas mais tarde, embora faltando pedestais originais. Em 1990, essas estátuas formaram o contorno do parque, mas à medida que mais e mais foram adicionadas às esculturas modernas existentes, elas deixaram de ser uma minoria que passava desapercebida.



Em janeiro de 1992, o prefeito de Moscou, Yury Luzhkov, assinou um decreto que instituiu o "Parque MUZEON of Arts". Aos poucos , as estátuas foram içadas aos seus pés e dispostas ao longo do parque. O "Muzeon Parque", atualmente, exibe em torno de 700 esculturas. Ele é dividido em seções temáticas, ou seja, o Jardim Oriental , Praça Pushkin, Retratos, incluindo a parte mais conhecida - os próprios monumentos caídos - que apareceram lá pouco antes de 1992. 





III - O Parque


O parque é uma grande área arborizada e ajardinada e se constitui uma ótima opção para passeio no verão quente de Moscou. 













V- Peças de Arte Moderna



Nikolai Silis Don Quixote "









A escultura de Don Quixote no Muzeon, criada por Nikolai Silis, representa uma tentativa do artista de repensar o personagem clássico de Miguel de Cervantes. Como resultado o seu Don Quixote tornou-se um dos monumentos mais extraordinários da coleção do museu atraindo a atenção dos visitantes com as suas formas. 


O retorno do filho pródigo - Oleg Garkushenko





esculturas religiosas












     "Herdeiro do século" - Alexei Grigoriev - Trabalhos em Metal / pedra natural  (1990)     



Alexei Grigoriev - conhecido escultor soviético e russo, artista gráfico, ilustrador. Muitas experiências com uma combinação de diferentes materiais, à procura de um método de criação original. Composto de pedra e de metal - um tributo à tradição do Expressionismo alemão, implementado em uma série de "Herdeiro do século."


                             

V - Monumentos de Heróis Decaídos




"Exigimos a Paz" - Vera Mukhina


                                              "Exigimos a Paz" de Vera Mukhina


A eclosão da guerra de 1950 na Coréia, atraiu a atenção de Vera Mukhina, que teve a idéia de criar uma composição que chamasse a atenção para a necessidade de paz no mundo. A idéia foi realizada em bronze.

Vera Mukhina

Vera Mukhina foi uma das escultoras mais famosas da União Soviética. É dela a famosa escultura  "O Operário e a Camponesa" onde eles seguram a foice e o martelo que eram os símbolos da URSS.


"Os líderes"-   ERGEY MERKUROV Marx e Lênin 


Merkurov foi  um dos primeiros escultores a receber regularmente ordens estatais para as estátuas de Lênin e Stalin. Ele é o primeiro  na criação dos três monumentos de tamanho gigantescos: Yerevan de 49 m de altura com o pedestal; monumentos Dubna a Lenin e Stalin em ambos os lados da entrada do Canal de Moscou; 

Merkurov manteve-se mestre praticamente insuperável na criação da imagem de Lenin apesar de muitas de suas obras não terem sobrevivido. Entretanto, o  Parque  Muzeon apresenta  apenas os bustos com Vladimir Lenin e Karl Marx, criado em 1939 a partir de granito preto. 





"Stálin"(primeiro plano) e "Vítimas do Regime" por Chubarov




Vítimas do regime de Chubarov

A composição, dedicada às vítimas do regime totalitário de Stalin, consiste de 283 cabeças de pedra esculpidas, simbolizando os moradores do páis despossuídos de direitos, e vítimas dos despejos, repressão e assassinatos. A composição foi doada ao museu em 1998 e está situado perto das figuras dos líderes para tematicamente completar a triste história do ciclo intitulado "Os líderes e as vítimas."

Evgeny Chubarov nasceu em 1934  na aldeia Bashkir, mudando-se logo em seguida para Crisóstomo, onde estudou gravura em metal.

É importante notar que os russos "não apagaram sua história recente" mas tem um aspecto bastante crítico sobre os atos de seus líderes, especialmente aqueles praticados por Stálin. Ele faz parte da história russa mas não é cultuado.






                                                 Cubos -  Kurayev





IV - Referências


Texto: Wikipedia inglesa - Fallen Monuments Park



Fotos: Historiacomgosto




Nenhum comentário:

Postar um comentário