sexta-feira, 26 de fevereiro de 2016

Café New York, Budapeste - Um dos mais bonitos do mundo

I - As mais belas Cafeterias do Mundo: Café New York - Budapeste


O New York café é parte da história de Budapeste e da vida literária húngara. Ele é o coração pulsante do Hotel, atualmente da cadeia Boscolo. Com entrada na parte térrea, ao nível da calçada, o Café é como uma caixa valiosa de tesouros distribuídos em quatro níveis. Ele preservou as decorações originais que fizeram sua fama em todo o mundo. O teto hospeda os afrescos de Gusztáv Mannheimer e Ferenc Eisenhut, que remonta a meados dos anos 1800. Preciosos abajures venezianos difundem uma luz suave que reflete o dourado das colunas em estuque banhadas a ouro, criando uma miríade de cores.




Passear no New York Café significa dar um passo atrás no tempo: magnificência e sofisticação saúdam os visitantes envolvendo-os com o charme da Belle Époque.


Entrada do Café, foto Martchan em Shutterstock.com

Na parte externa, as estátuas de bronze recordam os muito pintores, atores e intelectuais que sempre frequentavam o Café popular. No interior é possível admirar não só a cortesia proverbial dos garçons cantores, mas também as sugestões deliciosas do barman ou chefs.



Obs: Vejam os preços na entrada. Apesar de muito bonito não é tão caro quanto aparenta. Existe opção do buffet  ou simplesmente um café ou snack em um dos salões.

Os relógios:





A parte superior



O Menu

Como já dissemos acima os preços no café não são caríssimos como pode parecer com o luxo das instalações. O café tem várias opções como: Café da manhã completo (buffet), Café com biscoitos, Snacks, Saladas, Pratos de Massa, Pratos de Carne; Vamos postar alguns exemplos obtidos no site do café:

Cafés e Snacks



Sopas e Massas

Em resumo, quem visita Budapeste não deve deixar de aproveitar para fazer uma visita ao New York Café. Faz parte da história da cidade e não é tão caro quanto parece. Tome um café ou chá, coma uma torta ou faça uma refeição. Aprecie a construção e a decoração. 

II - Casos e histórias do New York Cafe (www.malathronas.com)



O New York Café foi aberto em 1894 com o objetivo de atrair a aristocracia húngara. Entretanto, a pessoas da alta sociedade rejeitaram as esculturas na parte externa do telhado que lembravam dezesseis diabos das histórias fantásticas de Pan, e não frequentaram o Café. Ao mesmo tempo, a intelectualidade húngara elogiava as esculturas e passou a adotar o café como o seu reduto preferido.


Algumas histórias contadas sobre o Café


Chaves ao Danúbio

Muitos dizem, que no dia de abertura, o poeta Ferenc Molnár tomou as chaves do Café e atirou-as no Danúbio dizendo "Que o New York Café nunca feche as suas portas !". 


Caranguejo de uma pata

Conta-se que um cliente pediu um caranguejo que foi servido com uma pata só. O seguinte diállogo foi travado:
Garçom“, ele chamou, “por que o meu caranguejo tem apenas uma pata?”
Desculpe Senhor“, respondeu o Garçom, “ele estava em uma luta com outro caranguejo no aquário e esse arrancou-lhe a outra pata“.
Sem se perturbar, o cliente retrucou: “Nesse caso, por favor, você pode servir-me o vencedor?”

Intelectuais e famosos


O café  tornou-se o ponto de encontro literário de Budapeste. Dois grande cineastas s de Hollywood gastaram sua juventude nele: Alexander Korda ( "O Ladrão de Bagdá") e Michael Curtiz ( "Casablanca"). O Poeta Dezső Kosztolányi um dos principais tradutores de Shakespeare da Hungria comia e bebia aqui no Café . Imre Kalman escreveu muitas de suas operetas entre um e outro café.

Hoje em dia não há mais essa assiduidade. Entretanto, pessoas famosas como Paris Hilton, A equipe do grande prêmio da Ferrari, entre outras, são usuárias do Hotel Boscoli e do New York Café. O Dalai Lama também se hospedou no Hotel.

III - Referências


- Site oficial do café: http://www.newyorkcafe.hu/

- Notas e fotos de Viagem: HistoriacomGosto

- Casos e histórias do New York Cafe: 
http://www.malathronas.com/3492/tales-from-the-budapest-new-york-cafe/

Nenhum comentário:

Postar um comentário