sexta-feira, 4 de dezembro de 2015

Teatros do Mundo - Ópera de Viena

I - Ópera de Viena  


1.1 - Construção e Inauguração

A Ópera de Viena, um edifício imponente construído no século XIX tem uma das histórias mas importantes da música classica européia. Ao lado  do Musicvrein  forma o conjunto de locais imperdíveis para uma visita e um concerto na capital da música clássica. 

A estrutura do edifício foi projetada pelo arquiteto vienense Sicard von Sicardsburg, enquanto o interior foi projetado pelo decorador Edward von der nulo. Outros artistas como Moritz von Schwind que pintou os afrescos no foyer também influenciaram  no estilo.


O edifício no início não foi muito apreciado pelo público. Alguns achavam que ele não era suficientemente grande, e outros não gostavam porque  o anel rodoviário na frente da ópera foi elevado em um metro e o público achava que a ópera parecia um navio afundado. 

Em 25 de maio de 1869, a ópera abriu solenemente com a obra de Mozart, Don Juan, na presença do imperador Franz Joseph e da Imperatriz Elisabeth.

A popularidade da casa cresceu sobre a influência artística dos primeiros diretores: Franz von Dingelstedt, Johann Hereck, Franz Jauner, e Wilhelm Jahn. O ponto alto foi atingido com a direção de Gustav Mahler que introduziu novas experiências musicais e de gestão.






1.2 - Os anos da guerra


Os anos entre 1938-1945 foram um capítulo negro na história da ópera. Sob os nazistas, muitos membros da casa foram expulsos, perseguidos e mortos, e muitos trabalhos não foram autorizados a sua reprodução.

Em 12 de março de 1945, a ópera foi devastada durante um bombardeio. Apenas a fachada principal, a grande escadaria e o "schwind foye" tinham se mantidos intactos da destruição das bombas. 

Um período de reconstrução de cerca de dez anos com um grande orçamento foi despendido e finalmente em 05 de novebro de 1955 a ópera estatal de Viena reabria com um novo auditório e tecnologia modernizada. A peça encenada foi Fidelio de Beethoven sob a direção de Karl Bohm. A cerimônia de abertura e a peça foram transmitidas pela televisão austríaca. 

1.3 - Hall de entrada


Uma das poucas partes que permaneceram intactas no período da guerra, a área do hall não é tão grande. 



1.4 - Escadaria 


As escadarias sim, são impressionantes por sua magnitude e beleza. Adornando a escada temos a pintura no teto "Fortuna, espalhando o seus dons" a partir de um projeto de Franz Dobiaschofsky. Representando também seu trabalho estão as pinturas em tela nos três arcos descrevendo o ballet, ópera cômica e ópera trágica. As estátuas alegóricas criadas por Josef Gasser incorporam as sete artes liberais: arquitetura, escultura, poesia, dança, arte musical, drama e pintura.




              Escadaria principal

             Sala de Francisco José


Um destaque histórico da casa de ópera é o salão de Chá, anteriormente salão do imperador, localizado a direita da escadaria.   


1. 5 - Palco e Auditório


Com capacidade para cerca de 2500 pessoas o auditorium é dividido na área principal e seus camarotes laterais.

                                                       Palco


1.6 - Cafeterias / Salões de Espera


Duas cafeterias mais estilizadas e uma cafeteria real constituem os espaços de convivência da Ópera para se bebericar um champagne, tomar um café ou água, nos intervalos de espera.



Cafeteria Tradicional





1.7 Ópera Estatal de Viena x Filarmônica de Viena


A ópera estatal de Viena está intimamente ligada a Filarmônica de Viena, que é incorporada a uma sociedade própria, mas cujos membros são recrutados da Ópera Estatal.´

A ópera estatal de Viena é uma das companhias que mais produz espetáculos, entre 50 e 60 óperas e dez espetáculos de ballet em cerca de 300 exibições no total. 

A Ópera emprega mais de mil funcionários. Em 2008 o seu orçamento anual foi de 100 milhões de euros, onde, 50% vieram de subsídios estatais. 



1.8 - Diretores mais famosos da Ópera  


- Gustav Mahler (1897-1907)
- Richard Strauss / Franz Schalk (1919-1924)
- Karl Bohm (1943-1945) e (1954-1956)
- Herbert von Karajan (1956-1964)
- Seiji Ozawa (2002-2010)

Diretor atual - Dominique Meyer (2010)



1.9 - Referências



- Site oficial da Ópera de Viena
- Wikpedia - Ópea de Viena
- Fotos e Notas de Viagem - historiacomgosto



Nenhum comentário:

Postar um comentário